Sobre a Revista

Foco e Escopo

A Revista Brasileira de Geomorfologia tem como foco pesquisas, análises e aplicações de conhecimentos relativos aos modelos de desenvolvimento dos grandes conjuntos do relevo; às dinâmicas fluviais; os processos de vertentes, como a erosão e os movimentos de massa e seus impactos; o levantamento, à avaliação e a recuperação de áreas degradadas; os levantamentos e às avaliações de recursos naturais; os mapeamentos temáticos e integrados do relevo; os zoneamentos ambientais; dentre outros aspectos relevantes do relevo terrestre em qualquer escala. A partir de uma base técnico-instrumental para o desenvolvimento destes estudos, os estudos que utilizam instrumentos que permitem o levantamento, a interpretação e a generalização de dados de vários aspectos da superfície de Terra, inclusive das formas de ocupação e uso da(s) sociedade(s) humana(s). Assim como, a utilização e integração de métodos e técnicas de geotecnologias que possibilitem um caráter técnico e instrumental importante na produção científica e na definição de políticas públicas.

Processo de Avaliação pelos Pares

As submissões passam por uma triagem editorial, antes de serem enviadas aos avaliadores. Os editores podem descartar manuscritos que não atendam aos critérios mínimos de formatação, escopo e conteúdo da revista.

Em relação ao conteúdo, os critérios aplicados a esta avaliação estão listados a seguir.

  • a contribuição deve ser no método e/ou na teoria do campo de conhecimento que se aplica o manuscrito;
  • estudos de caso que não apresentem contribuições ao método ou à teoria ou que tenham uma relevância sistemática mais ampla, não serão priorizados e tenderão à rejeição sumária;

Infelizmente, o volume de artigos enviados à RBG é maior em relação ao qual podemos publicar na revista. Assim, fazemos uma distinção entre os manuscritos que são de alta qualidade científica, com pesquisa original e avanço na ciência geomorfológica daqueles que, mesmo apresentando qualidade para um trabalho científico, pouco avançam na ciência geomorfológica. Dada a pressão de espaço para publicação na RBG, reservamo-nos o direito de recusar aqueles manuscritos que satisfaçam nossos padrões em termos de ciência, mas que não tenham material de originalidade e avanço suficientes para merecerem publicação.

Os manuscritos submetidos à RBG passarão pelo processo de avaliação duplo-cego pelos pares, ou seja, mantém-se o anonimato dos revisores e dos autores no processo de avaliação. O corpo consultivo de avaliadores (consultores ad hoc) é formado por pesquisadores que são expoentes no Brasil e internacionalmente, em diversas áreas do conhecimento que incorporam a Geomorfologia em suas atividades de pesquisa, ensino e extensão.

Cada avaliador necessitará preencher formulário específico da Revista Brasileira de Geomorfologia, sendo que no final deste formulário deverá indicar qual a modalidade que o trabalho que está sendo avaliado se encaixa. O avaliador também terá que fazer comentários para o editor (justificando seu parecer) e poderá encaminhar aos autores o trabalho com suas considerações. O artigo só será aceito se tiver 2 (dois) pareceres favoráveis dos avaliadores. Caso um avaliador aprove a publicação e outro não, caberá à Equipe Editorial decidir pela rejeição do artigo ou envio para um terceiro avaliador.

Periodicidade

A Revista Brasileira de Geomorfologia, a partir de 2016, terá uma periodicidade de publicação de 4 (quatro) números por ano, ou seja, a cada 3 meses um novo número será publicado. Sendo que, cada número, terá no mínimo 12 (doze) artigos científicos. Todo novo número é publicado no primeiro dia dos três meses.

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento. A revista não cobra taxas de submissão e nem de processamento dos artigos avaliados.

Bases de Dados Indexada

A Revista Brasileira de Geomorfologia (RBG) publica todos os seus artigos com DOI específico e se encontra indexada nas seguintes bases de dados:

BASE (Bielefeld Academic Search Engine);

Clasificación Integrada de Revistas Científicas (CIRC);

- CrossRef;

- Core (core.ac.uk)

- Diadorim;

- DOAJ;

- EuroPub;

- Google Scholar;

- Journals for Free;

- Latindex;

- Open Science Directory (EBSCO);

- Portal de Periódicos (CAPES/MEC);

- REDIB;

- Scilit;

- SEER;

- ScienceOpen.com

- Scimago Journal & Country Rank (SJR);

- SCOPUS;

- SHERPA/RoMEO;

- Semantic Scholar;

- Sumários.org;

- Web of Science;

- World Wide Science;

Declaração de Ética e Melhores Práticas

Esta declaração define os princípios éticos adotados pela Revista Brasileira de Geomorfologia, bem como, as melhores práticas de todo o processo de publicação dos trabalhos encaminhados à Revista Brasileira de Geomorfologia.

A Revista Brasileira de Geomorfologia adota os princípios e orientações éticas estabelecidas no "Committee on Publication Ethics" (http://publicationethics.org/), estando, dessa forma, comprometida com as melhores práticas de publicação de trabalhos científicos. São assegurados no processo avaliativo os princípios da impessoalidade e confidencialidade, evitando conflitos de interesses. A Revista Brasileira de Geomorfologia é associada à “Associação Brasileira de Editores Científicos” (http://www.abecbrasil.org.br) que é associação sem fins lucrativos que congrega periódicos científicos zelando pelo padrão e melhores práticas de publicação de artigos científicos.

 

RESPONSABILIDADES

A Revista Brasileira de Geomorfologia é responsável pela implementação da Declaração de Ética e Boas Práticas com relação a todos os trabalhos publicados. Deste modo, a Revista Brasileira de Geomorfologia se responsabiliza por apoiar a liberdade de expressão, estar à disposição dos leitores, autores e revisores para qualquer necessidade, garantir que todos os trabalhos tenham o mesmo critério de avaliação, manter a qualidade dos trabalhos publicados e, publicar erratas quando necessário. Todos os artigos passam por um processo de avaliação às cegas e são submetidos a procedimentos anti-plágio. Todo o processo de revisão feito pelos avaliadores é feito no sistema da revista garantindo proteção e confidencialidade dos avaliadores. A Revista Brasileira de Geomorfologia adota o sistema Open Journal Systems (OJS) de gerenciamento e publicação de periódicos científicos.

Responsabilidades dos Editores

Os editores possuem a responsabilidade de garantir que os todos os artigos tenham os mesmos critérios sem qualquer discriminação. Todos os artigos receberam os mesmos critérios de avaliação adotados pela revista, sem qualquer discriminação, sendo considerado somente o mérito acadêmico/científico. Os editores adotaram procedimentos necessários, definidos pela revista, em caso de reclamações de natureza e conflito éticos. Todas as reclamações devem ser investigadas e retidas.

Responsabilidades dos Revisores

Todos os revisores, antes do começo do processo de avaliação, deverão declarar qualquer conflito de interesse e ético. Os revisores deverão contribuir para a tomada de decisão, além de auxiliar na melhoria da qualidade dos artigos publicados na Revista Brasileira de Geomorfologia. Todos os revisores deverão seguir o processo de avaliação determinado pela Revista Brasileira de Geomorfologia, preenchendo formulário específico de avaliação (que é disponibilizado após o aceite de revisão), além de indicar as melhorias que deverão ser feitas ao longo do texto. Os revisores deverão alertar os editores para quaisquer artigos que possuam semelhança a outros já publicados.

Responsabilidades dos Autores

Os autores que submeterem artigos à Revista Brasileira de Geomorfologia deverão ler e estar de acordo com todas as informações e orientações contidas na página Sobre da revista (http://www.lsie.unb.br/rbg/index.php/rbg/about). Os autores deverão declarar eventuais conflitos de interesse e, estarem de acordo com as políticas adotadas pela revista e as condições para a submissão. Os autores no processo de submissão deverão confirmar se estão de acordo com as condições para a submissão para prosseguir no processo de envio do artigo. Os autores se responsabilizam por todos os dados e informações encaminhadas, bem como da sua veracidade. Os autores deverão, a qualquer tempo, notificar os editores sobre qualquer erro na sua publicação. Quando necessário, ajudar os editores na publicação de Errata.

Sponsors

A Revista Braisleira de Geomorfologia agradece o apoio institucional e financeiro da União Brasileira de Geomorfologia (UGB), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Histórico do periódico

A concepção da Revista Brasileira de Geomorfologia (RBG) foi sendo construída a partir de 1997 e publicada pela primeira vez em 2000, quando se deu o lançamento de seu primeiro número, durante o III Simpósio Nacional de Geomorfologia (III SINAGEO), realizado em Campinas (SP) na UNICAMP - Instituto de Geociências. Essa primeira edição foi composta de artigos de autores convidados, considerados expoentes da geomorfologia brasileira. As demais edições contaram sempre com artigo de um, ou mais, autor(es) convidado(s), de natureza mais abrangente (em geral de revisão ou de inovação teórica ou metodológica), além de artigos enviados espontaneamente pelos autores. A proposta inicial era de edição semestral, mas a mesma só foi viabilizada a partir de 2005. Atualmente a revista tem 4 números a cada ano tornando-se trimestral.
Como responsáveis pela edição da RBG teve-se, desde o seu início, a Profa, Dra Sandra Batista da Cunha (então da UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro) no biênio 2000 - 2002 e, a Profa. Dra. Selma Simões de Castro (UFG - Universidade Federal de Goiás) de 2002 até 2007. De 2008 até 2010, a edição ficou sob a responsabilidade do Prof. Dr. Roberto Verdum (UFRGS - Departamento de Geografia/Instituto de Geociências) e do Prof. Dr. Ricardo Zaidan (Departamento de Geociências/ Instituto de Ciências Humanas e Letras - UFJF). Já no biênio de 2011 até 2011, os editores são Archimedes Perez Filho (UniCamp), Ricardo Zaidan (UFJF) e Roberto Gomes (UnB). 
Desde o início sua publicação contou com recursos oriundos das anuidades dos sócios da UGB, mas desde 2004, ela passou a contar, também, com recursos procedentes dos eventos, entre estes: IV, VI, VII e o VIII SINAGEO e o Internacional Land Degradation; assim como do grant dos bolsistas Produtividade em Pesquisa, nível I, do CNPq, da área de Geografia Física, onde se enquadram os pesquisadores geomorfólogos nessa agência. A RBG, também contou com recursos das instituições onde se encontrava seu editor ou secretário ou tesoureiro da UGB, sobretudo para a expedição, com destaque para a UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro (um número), a UFU - Universidade Federal de Uberlândia (dois números) e a UFG - Universidade Federal de Goiás (sete números), assim como do apoio financeiro do CNPq/CAPES - editais: Editoração e Publicação de Periódicos Científicos Brasileiros (um número em 2008, dois números em 2009 e dois números em 2010).